OUÇA WEB RADIO ATIVA FM

O PORTAL DAS NOTÍCIAS DE BARRA D'ALCÂNTARA E REGIÃO

O PORTAL DAS NOTÍCIAS DE BARRA D'ALCÂNTARA E REGIÃO
E-MAIL 2: nicolas99878303@gmail.com

domingo, 8 de julho de 2018

Esfaqueado 6 vezes em assalto,motorista dirige sozinho até hospital

Polícia Civil de São Paulo investigou mais um crime de tentativa de latrocínio contra um motorista de 71 anos, em Ituverava. De acordo com informações, a vítima recebeu seis golpes de faca e ainda conseguiu dirigir sozinho até o hospital onde recebeu atendimento médico.
Segundo a família, o idoso está internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da Santa Casa e seu estado de saúde é estável. Nenhum suspeito do crime até agora foi preso.
O crime aconteceu na última quinta-feira (5). A filha da vítima, que prefere não se identificar, diz que o pai recebeu uma chamada para uma corrida até Delta (MG), a 45 quilômetros de Ituverava, e foi visto pela última vez por volta das 12h40, no distrito de São Benedito da Cachoeirinha. No dia anterior, o idoso havia recebido a aposentadoria. Parte do dinheiro foi depositada e a outra seria usada para pagamento de contas.
A família tomou conhecimento do crime depois que o idoso chegou ferido à Santa Casa de Ituverava. Ele conseguiu dirigir sozinho até o hospital e desmaiou ao descer do carro. A vítima tinha ferimentos no pescoço, no tórax e na barriga.
 Ferido, idoso de 71 anos dirigiu até a Santa Casa de Ituverava (Crédito: Fabio Junior/EPTV)
Ferido, idoso de 71 anos dirigiu até a Santa Casa de Ituverava (Crédito: Fabio Junior/EPTV)
De acordo com a polícia, o carro do idoso foi periciado e foram encontrados cupons de pedágio, marcas de sangue e digitais diferentes. A carteira dele foi achada sem o dinheiro. “Ele faz serviço como motorista particular há nove anos e ele é muito conhecido na cidade e nas cidades próximas. Nunca aconteceu nada parecido”, diz a filha.
Segundo a mulher, o pai ainda não tem condições de falar com a polícia e vai precisar fazer uma traqueostomia, porque a traqueia foi atingida por uma das facadas.
“A gente se sente indignado. Hoje em dia, notícias como essa são corriqueiras, mas a gente nunca acredita que vai acontecer com a gente. Nada justifica. Foi um ato de maldade. Ele tentou matar meu pai. O que a gente espera é justiça”, afirma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário