OUÇA WEB RADIO ATIVA FM

O PORTAL DAS NOTÍCIAS DE BARRA D'ALCÂNTARA E REGIÃO

O PORTAL DAS NOTÍCIAS DE BARRA D'ALCÂNTARA E REGIÃO
E-MAIL 2: nicolas99878303@gmail.com

domingo, 8 de julho de 2018

Croácia bate a Rússia nos pênaltis e agora pegará Inglaterra na semifinal

Croácia bate a Rússia nos pênaltis e agora pegará Inglaterra na semifinalQuem, se não vocês? Quando, se não agora?
Esta foi a pergunta e incentivo dado pelos torcedores russos antes do duelo com a Croácia pelas quartas de final da Copa do Mundo. As frases estavam em duas faixas estendidas na hora da execução do hino.
E em campo os jogadores deram tudo o que podiam até a disputa dos pênaltis. Mas não foi agora.
Na disputa das penalidades, a Croácia venceu por 4 a 3 após empate em 2 a 2 (1 a 1 no tempo normal) e avançou à semifinal da Copa pela segunda vez em sua história.
O brasileiro Mário Fernandes, que havia sido herói ao decretar a igualdade aos 10 minutos da segunda etapa do tempo extra em cabeçada, foi um dos vilões nos pênaltis ao errar a terceira cobrança.
Os croatas agora enfrentarão a Inglaterra em busca da vaga na decisão. A partida será realizada na próxima quarta-feira (11), às 15h, no estádio Lujniki, em Moscou.
A Rússia se despede do seu Mundial em casa com a melhor campanha desde o fim da União Soviética, em 1991. Não à toa, os jogadores saíram de campo aplaudidos.
Esta foi a primeira vez em que a Croácia venceu um anfitrião de Copa. Havia perdido para a França na semifinal de 1998 e para o Brasil na abertura de 2014.
Diferentemente do que havia feito contra a Espanha, o técnico Stanislav Tchertchesov mandou a campo uma formação com quatro defensores e promoveu o retorno de Denis Tcherishev ao time titular.
Autor de três gols até a partida deste sábado, ele mostrou ter estrela e com um chute colocado de fora da área aos 31 minutos do segundo tempo abriu o placar para a Rússia, sem dar chances ao goleiro Subasic. Mas ao mesmo tempo em que era mais ofensiva, a Rússia proporcionava espaços para a Croácia atacar e também contra-atacar. Não foram as poucas as vezes que isso aconteceu, principalmente pelo lado direito.
E em uma destas investidas ofensivas chegou ao empate oito minutos depois de sair atrás.
Em rápida jogada que começou com um tiro de meta do goleiro, a bola chegou à lateral esquerda onde Perisic conseguiu se esforçar para evitar a saída da bola e encontrar Mandzukic. O atacante da Juventus fez boa jogada e acertou um cruzamento na medida para Kramaric tocar de cabeça para o fundo das redes.
Daí até o fim do primeiro tempo mais nenhum lance de perigo aconteceu.
A Croácia voltou bem superior à Rússia na segunda etapa e passou a encurralar os anfitriões.
Aos 14 minutos, teve uma chance clara e os russos deram sorte. Em uma bola dentro da área, Perisic deslocou o goleiro Akinfeev mas a bola pegou na trave antes de sair.
Com o passar dos minutos, a partida foi ficando mais tensa e as chances rareando.
A principal da Rússia foi em uma cabeçada de Zobin por cima, aos 26 minutos, após cruzamento de Mário Fernandes.
Aos 43 minutos, Subasic sentiu uma fisgada na coxa. Ainda assim resistiu até o fim do tempo normal e decidiu encarar a prorrogação.
No tempo extra, a Croácia chegou ao gol logo aos 11 minutos com Vida, que desviou de cabeça cobrança de escanteio.
Mas recuou no segundo tempo. E também em bola parada acabou castigada quando faltavam cinco minutos para garantir a sua classificação. O carrasco? Mário Fernandes.
Nos pênaltis, não deu para a Rússia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário